Felipe Góes

Felipe Góes (São Paulo, 1983) é formado em Arquitetura. Trabalha com pintura buscando discutir a produção e percepção de imagens na contemporaneidade. Seus trabalhos são realizadas a partir de uma intenção inicial de imagem, mas que se dissolve ao longo do processo: áreas alagadas podem tornar-se florestas, e planícies transformam-se em manchas indefinidas de cor, por exemplo. O processo de criação do artista e suas proposições conceituais justapõem figuração e abstração, clareza de significado e ambiguidade. Os trabalhos buscam desconstruir os processos tradicionais da pintura de paisagem ao recusar práticas como a utilização de fotografias de referência, a observação de lugares existentes e a aplicação de títulos que direcionem a interpretação das imagens. Existe uma recusa à nomeação de índices e indicadores de significado, e nesse sentido, os trabalhos interrogam tanto a tradição formalista de uma arte autônoma quanto os maneirismos herdados da arte conceitual. Procura-se ativar outras maneiras do público se relacionar com as imagens, traçando relações entre as pinturas e seu próprio repertório de lembranças e experiências.

Felipe Góes vive e trabalha em São Paulo.

Pintura 296 , 2016

acrílica e guache sobre tela

120 x 140 cm

Pintura 293 , 2016

acrílica e guache sobre tela

120 x 140 cm

Navegação